27/03/2024 às 18h26min - Atualizada em 28/03/2024 às 00h02min

XTERRA Brasil abre temporada 2024 com cerca de 2 mil participantes em Ilha Grande (RJ)

Com aumento de 70% na procura do Triathon, o evento contou com um percurso desafiador após fortes chuvas no Rio de Janeiro

XTERRA Brasil
http://xterra.com.br/
Rodrigo Barreto


Angra dos Reis (RJ) - No último sábado (23), a paradisíaca Ilha Grande, distrito situado em Angra dos Reis, reconhecido como patrimônio mundial da Unesco e localizado na costa oeste do Rio de Janeiro, recebeu a primeira etapa de 2024 do XTERRA Brasil – maior circuito de esportes outdoor do mundo. A competição mobilizou cerca de 2 mil participantes, entre atletas profissionais, amadores e familiares que participaram das provas de Trail Run 5, 10 e 21k, além do Triathlon MTB, Triathlon Swim e Triathlon Run.

Na categoria Trail Run 21k, a grande vencedora foi a francesa Jeanne Robin, que passa férias no Brasil e aproveitou para vivenciar uma nova aventura no país. “Foi uma experiência incrível. É uma ilha muito bonita e tive uma grande experiência na corrida. Amei o XTERRA”, disse a campeã.

Na categoria masculina, o atleta Vanderlei Barbosa garantiu a vitória e falou sobre os desafios encontrados no trajeto. "O percurso foi mais desafiador por conta da chuva, havia algumas pedras soltas, alguns galhos no trajeto. Quanto mais dificuldade, melhor. Agora vou me preparar para voltar ao XTERRA na etapa de Paraty", falou o atleta.

Um pouco mais tarde, as pistas da estrada foram somadas ao mar e à bicicleta para o Triathlon, categoria muito característica no XTERRA, e que em 2024 teve aumento de 70% no número de participantes em relação ao ano passado. A atleta e embaixadora do XTERRA Camila Alves foi a grande vencedora da etapa de Ilha Grande (RJ). "Participo do Triathon desde 2022 e, novamente, o percurso inteiro foi sensacional. Havia bastante pedra escorregadia, mas quando você ama o MTB essa descida com pedra torna a prova mais especial", comemorou a campeã.

Preocupação com as chuvas: na manhã de sexta-feira (22), o Rio de Janeiro amanheceu com fortes chuvas em todo o estado, complicando as vias de acesso em alguns locais. Sempre monitorando a situação, de olho no bem-estar de todos os atletas, o staff do XTERRA assegurou que não teria nenhum problema para o evento. No período da tarde, com o tempo melhor e sem chuva na ilha, o evento iniciou com o XTERRA Village, arena aconchegante com experiências pra os atletas com marcas parceiras, além da retirada de kits.

No sábado (23), o dia amanheceu com o céu fechado, mas sem chuva, colocando todo espirito desafiador e of-road do XTERRA. A primeira largada aconteceu para os atletas de Trail Run 21k, com muita lama e barro, fazendo com o que o atleta precisasse se superar no desafio para garantir um bom resultado individual e vivendo o lema We Play. We Protect.

"Estávamos prevendo essa chuva, monitorando todos os aplicativos de previsão meteorológica, analisando os índices. Sabíamos que sexta-feira seria um dia difícil, mas também que sábado seria muito mais tranquilo. Acompanhamos as alterações pluviométricas, mas estávamos bastante confiantes que conseguiríamos entregar um excelente XTERRA", contou André Jubão, gerente de projetos do XTERRA Brasil.

Confira todos os resultados no link: https://www.trichipcronometragem.com.br/resultados/g-live.html?f=eventos/2024/xterra-ilha-grande/corrida.clax

Na categoria masculina, o grande vencedor foi Hugo Amaral. Mineiro e apaixonado por Mountain Bike, o triatleta comemorou o resultado e falou sobre os próximos passos na carreira. "O XTERRA combina com minha filosofia de vida de estar em contato com a natureza, independente das condições climáticas. A chuva foi um fator natural que tivemos que encarar e curtir também. O percurso foi um pouco mais técnico, o pessoal sempre achou um pouco mais fácil por ser um estradão, mas com esse fator de muita água dificultou bastante, foi um tempero a mais na prova. Usamos alguns recursos principalmente na bike, como dar uma esvaziada no pneu, usar um mais apropriado para esse terreno. Na corrida também, com um tênis mais trava para ter mais aderência. Agora vou participar do XTERRA no Chile e, também, pretendo participar de todo o circuito no Brasil esse ano", falou. 

Desenvolvimento na economia local e no turismo de Angra dos Reis

Sempre presente no Rio de Janeiro, passando por Mangaratiba, Búzios, Paraty e também Ilha Grande, o XTERRA novamente garantiu um grande público presente. Além dos mais de 1.800 atletas participando, o evento movimentou a cidade atraindo turistas para os comércios locais. João Willy, Secretário de eventos da Prefeitura Municipal de Angra, falou sobre a importância do evento para a cidade.

"É o quinto XTERRA que fazemos na Ilha Grande, então novamente é um grande evento na cidade, que acaba movimentando a economia local, as pousadas e os restaurantes em um momento de baixa no turismo. Além disso, a Ilha Grande tem tudo a ver com o XTERRA, a ideologia do evento combina com a Ilha, com as trilhas. Quem gosta de provas off road encontra isso tudo aqui", disse.

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!