19/06/2024 às 15h26min - Atualizada em 20/06/2024 às 00h02min

Pets visitam hospital e ajudam na recuperação de crianças internadas

Ação integra o programa "Apaixonados pela Vida"

ProImprensa Comunicação
Divulgação


A visita de animais é uma das formas de ajudar na recuperação de pacientes internados. Esse tipo de ação impacta positivamente a saúde emocional e auxilia o equilíbrio da pressão arterial e o funcionamento do coração.

O Hospital Medical, da Hapvida NotreDame Intermédica, em Limeira (SP), recebeu, no dia 17/06, o cão Bernardo, da raça golden retriever. Bernardo, de 2 anos, interagiu com crianças internadas e demonstrou ser dócil, companheiro e protetor.

Muitos pequenos, em recuperação na UTI Neonatal e Pediátrica do hospital, brincaram com o bichinho. Foi o caso de Rayssa Almeida Peres, de 7 anos. Os benefícios da prática vão além. O Serviço Social da Hapvida NDI inclui os familiares dos pacientes na ação. "A Rayssa mostrou que estava bem feliz com a visita do cão, o que também nos deixa felizes", disse sua mãe, Thays Almeida da Silva.

A ação integra o programa "Apaixonados pela Vida", desenvolvido pela Hapvida NDI em suas unidades. O programa surgiu do compromisso em servir, de forma acolhedora, pacientes e familiares. A "Pet Terapia" é uma das iniciativas do programa.

A técnica terapêutica utiliza animais como apoio no tratamento durante a internação hospitalar. As regras sanitárias são seguidas, tanto para pessoas como para os animais.

Animais são treinados

"A Pet Terapia impacta positivamente a recuperação dos pacientes, que se sentem mais felizes e esquecem as tristezas que uma internação ocasiona", conta a médica Soraia Drago Menconi, coordenadora técnica da UTI Neonatal da Hapvida, em Limeira.

Os pets são treinados, não precisando ser obrigatoriamente cães – até ovelhas já foram utilizadas em hospitais da Hapvida. A visitação inclui animais de estimação do próprio paciente, com a devida liberação do veterinário responsável.

Médica da UTI Pediátrica da Hapvida em Limeira, Karina Koppe Franceschini vê outros benefícios. "Esse contato ajuda na recuperação da saúde emocional. Também eleva os níveis de serotonina e endorfinas e diminui o cortisol, reduzindo o estresse causado pela internação", afirma Karina.

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
ROGERIO TADEU RUEDA JUNIOR
[email protected]

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!