21/06/2024 às 17h16min - Atualizada em 23/06/2024 às 00h02min

Rodovias de São Paulo e Rio de Janeiro mostram crescimento anual, apesar de queda em maio, aponta levantamento Veloe

Nos últimos 12 meses, o estado paulista registrou crescimento de 2,4%, enquanto o estado fluminense cresceu 6,3% no fluxo de veículos

Renan Vinícius
Veloe


O mês de maio marcou leve desaceleração no tráfego de veículos das estradas de São Paulo e Rio de Janeiro. No entanto, em horizontes temporais mais longos (maio/24 x maio/23, acumulado no ano e acumulado em 12 meses), os resultados ainda destacam crescimento no fluxo de veículos nas rodovias estaduais. É o que revela a última edição do Monitor de Tráfego nas Rodovias, levantamento realizado pela Veloe em parceria com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) com o objetivo de acompanhar o movimento de veículos desde janeiro de 2020. 

Em São Paulo, o tráfego de veículos registrou uma queda de 1,6% em maio, considerando os ajustes sazonais. A redução foi mais acentuada entre os veículos pesados, que viram uma diminuição de 5,5% em relação ao mês anterior. 

Em contraste, os veículos leves apresentaram uma queda mais modesta de 1,0%. No Rio de Janeiro, a queda foi mais discreta, com uma redução de 0,6% no tráfego total. Assim como em São Paulo, a diminuição foi maior entre os veículos pesados, que tiveram uma queda de 3,4%, enquanto os veículos leves viram uma redução de apenas 0,5%. 

Essa queda pode ser atribuída à presença de feriados, como o Dia Mundial do Trabalho em 1º de maio e Corpus Christi em 30 de maio, que reduziram o número de dias úteis no mês. Entretanto, a disparidade entre a queda mensal e o crescimento anual sugere uma possível desaceleração na atividade econômica, particularmente no fluxo de veículos pesados em São Paulo.

Apesar da queda mensal, o tráfego em ambos os estados mostrou um crescimento significativo em comparação com o mesmo período do ano passado. Em São Paulo, o tráfego aumentou 2,6% em maio de 2024 em relação a maio de 2023. O crescimento foi liderado pelos veículos pesados, que registraram um aumento de 6,3%, enquanto os veículos leves tiveram um crescimento de 2,1%. Já no estado fluminense, o aumento anual foi ainda mais expressivo, com um crescimento de 5,1%. A maior parte impulsionada por um aumento de 19% no tráfego de veículos pesados, em comparação com um crescimento de 3,4% nos veículos leves.

Crescimento acumulado no ano e nos últimos 12 meses

O balanço dos primeiros cinco meses de 2024 mostra um crescimento acumulado de 3,6% no tráfego de São Paulo e de 7,0% no Rio de Janeiro, quando comparado ao mesmo período de 2023. Em São Paulo, tanto os veículos leves (+3,2%) quanto os pesados (+6,7%) contribuíram para esse aumento. No Rio de Janeiro, os veículos leves cresceram 5,8% e os pesados, 16,3%.

Contrastando o período dos últimos 12 meses com os 12 meses anteriores, São Paulo registrou um crescimento de 2,4% no fluxo de veículos, com veículos pesados crescendo 4,2% e veículos leves 2,2%. O Rio de Janeiro, por outro lado, viu um aumento expressivo de 63% no fluxo de veículos, com veículos pesados crescendo 10,1% e veículos leves 5,8%.

Os dados refletem a importância contínua das rodovias para o transporte de cargas no Brasil. Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), cerca de 65% das cargas movimentadas no país são transportadas por rodovias. Por isso, entender as dinâmicas de tráfego rodoviário é crucial para a logística e a economia nacional.

Para mais detalhes sobre os resultados, acesse os informes de São Paulo e Rio de Janeiro do Monitor de Tráfego nas Rodovias do Panorama Veloe de Indicadores de Mobilidade.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
RENAN VINÍCIUS SPROVIERI
[email protected]

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!