10/07/2023 às 14h50min - Atualizada em 12/07/2023 às 00h03min

Segundo especialista, boa relação entre professor-aluno pode contribuir no aprendizado de crianças de 0 a 6 anos

Segundo professora da Anhanguera, a escola deve estimular o desenvolvimento de vínculos afetivos na primeira infância

Nágila Macedo Pires
Anhanguera Institucional

Divulgação: Shutterstock

A escola tem um papel muito importante na vida das crianças na primeira infância. Segundo especialistas, esta etapa – que vai do zero aos seis anos - é conhecida como um período determinante para o desenvolvimento infantil e, fundamental, na formação do caráter e da índole das pessoas. É nesse momento também que os pequenos conhecem o meio físico e social, sendo uma fase decisiva a construção de vínculos afetivos que acompanharam as crianças até a fase adulta. Portanto, se torna papel das escolas promoverem o acolhimento e ficar, principalmente, ligadas às necessidades das crianças promovendo o diálogo e o respeito. 

Para o professor de Pedagogia da Anhanguera, Cezar Vieira Fernandes, a afetividade é um aspecto crucial no desenvolvimento das crianças, pois as trocas na primeira infância, seja com familiares, colegas e até com professores são as primeiras relações da criança. Portanto, a maneira como essas relações são cultivadas as ensinam a interagir, se comunicar e a desenvolver empatia. “O afeto está diretamente relacionado ao acolhimento e ao respeito, elementos essenciais para a formação de pessoas críticas e autônomas”, explica. 

Por esse motivo o cuidado é uma qualidade que deve ser fazer presente em todas as ações nas escolas. Segundo Cezar, existem muitas ações que corroboram para a realização desse processo, que vão desde ouvir as crianças, valorizar suas ideias e opiniões, como também criar um ambiente de confiança e seguro. Promover a cooperação e o respeito entre os pequenos seja por meio de jogos, brincadeiras e atividades lúdicas também são práticas importantes para o desenvolvimento do afeto na sala de aula.   
 
“Com essas atividades, a criança é estimulada a colocar em prática a curiosidade, a criatividade e a imaginação, ações que contribuem para sua coordenação motora e física. O professor tem um papel essencial nesse processo, pois é ele quem conduz a prática pedagógica e deve ensinar as crianças a desenvolverem seu potencial e expressar suas emoções e sentimentos. Além disso, é importante que a escola promova uma rotina regular de diálogo com as famílias de cada criança, pois isso contribuíra para a um desenvolvimento mútuo”, completa. 

Sobre a Anhanguera 

Fundada em 1994, a Anhanguera faz parte da vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho, em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Em 2023, passou a ser a principal marca de ensino superior da Cogna Educação, com o processo de unificação das instituições, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno. 

A instituição ampliou seu portfólio, disponibilizando novas opções para cursos Livres; preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos. 

Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 112 unidades próprias e 1.398 polos em todo o país. A instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. 

Acesse o site e o blog para mais informações.  


Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!