22/07/2023 às 22h16min - Atualizada em 25/07/2023 às 00h00min

Adaptação premiada do romance de Stephen King chega a Uberlândia com apresentações dias 11 e 12 de Agosto no Teatro Municipal

Com direção de Eric Lenate, o elenco é estrelado por Mel Lisboa, Marcello Airoldi e Alexandre Galindo.

Cristiane Guimarães

Divulgação

Com direção de Eric Lenate, o elenco é estrelado por Mel Lisboa, Marcello Airoldi e Alexandre Galindo.

Sucesso de crítica e de público, vista por mais de 15 mil pessoas a adaptação teatral dirigida pelo consagrado Eric Lenate para o romance “Misery – Louca Obsessão”, de Stephen King, tem o elenco estrelado por Mel Lisboa, Marcello Airoldi e Alexandre Galindo, o espetáculo que fez temporadas lotadas no Rio de Janeiro e São Paulo, segue em uma pequena turnê pelo Brasil.

O premiado espetáculo chega pela primeira vez a Uberlândia, apresentada pelo Ministério da Cultura, com patrocínio da Porto e Start Química, dentro da programação Uberlândia na Rota do Teatro, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Serão 02 únicas apresentações dias 11 e 12 de agosto de 2023 no Teatro Municipal, sexta às 20h, sábado às 19h.

Traduzida e adaptada para o português por Claudia Souto e Wendell Bendelack e direção de produção de Bruna Dornellas e Wesley Telles, Misery estreou em 2022 no Teatro Porto (SP) e conquistou o Prêmio Cenym, da ATEB – Academia de Artes no Teatro do Brasil, nas categorias de melhores Sonoplastia e Qualidade Técnica. Além disso, foi indicado ao Prêmio Bibi Ferreira nas categorias de melhores Peça, Atriz, Ator, Direção e Cenografia.

A peça conta a história de Paul Sheldon (Marcello Airoldi), um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados pela personagem Misery Chastain. Após sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira Annie Wilkes (Mel Lisboa). A simpática senhorita é também uma leitora voraz de sua obra e se autointitula principal fã do autor.

Misery teve duas outras montagens nacionais para o teatro: a primeira, de 1994, chamava-se Obsessão, foi dirigida por Eric Nielsen e tinha como o casal protagonista Débora Duarte e Edwin Luisi. Em 2005 foi a vez de Marisa Orth e Luís Gustavo interpretarem a peça sob direção do espanhol Ricard Reguant.

A montagem de Lenate, no entanto, é a primeira adaptação direta do texto de William Goldman. Entre as versões internacionais, destacam-se a montagem da Broadway protagonizada por Bruce Willis e Laurie Metcalf em 2015 (por sua interpretação, Laurie foi nomeada para o Tony Award de Melhor Atriz de Teatro) e a versão mexicana de 2011, que conta com o renomado ator Demián Alcázar e Itatí Cantoral. Ao todo, Misery já foi montado para o teatro em dez países.

No cinema, uma versão de 1990 tornou-se uma das adaptações mais conhecidas a partir da obra de King e consagrou-se como sua terceira maior bilheteria, atrás apenas de The Green Mile e 1408. Kathy Bates ganhou o Globo de Ouro e o Oscar de Melhor Atriz por sua performance. O filme teve direção de Rob Reiner e James Caan interpretou Paul Sheldon.

A montagem
Misery já foi adaptado para o teatro a partir do roteiro de Goldman em dez países, entre eles Alemanha, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.

A nova montagem brasileira traz um olhar contemporâneo para essa obra. “A personagem da enfermeira Annie Wilkes, obcecada pelo escritor Paul Sheldon, sempre foi retratada no teatro e no cinema de forma estereotipada, como louca e histérica, enquanto Paul ocupava sempre o papel de vítima. Procuramos nesta montagem trazer uma Annie mais esférica, olhar para dentro dela e ampliar as possíveis leituras desta obra para além daquela que coloca o gênero feminino no lugar da instabilidade trágica que precisa ser comandada pelo masculino” comenta o diretor Eric Lenate.

Lenate, que também assina a arquitetura cênica e os adereços, optou por um cenário circular, que esconde algumas partes sempre que mostra outras, uma transformação cênica que causa uma certa sensação de ilusão de ótica no público, tudo isso com o auxílio do desenho de luz de Aline Santini, figurinos e visagismo de Leopoldo Pacheco e Carol Badra, trilha sonora, sonoplastia e engenharia de som de L. P. Daniel e direção audiovisual de Júlia Rufino.

A direção de produção desta montagem é de Bruna Dornellas e Wesley Telles da WB Produções e a assistência de direção é de Mariana Leme.

Sinopse
Após sofrer um grave acidente de carro, o famoso escritor Paul Sheldon, conhecido pela série de best-seller sobre a personagem Misery Chastain, é resgatado pela enfermeira Annie Wilkes. Autointitulada a principal fã do autor, Annie se revolta com o desfecho trágico da personagem Misery descoberto em um manuscrito de Sheldon e o submete a uma série de torturas e ameaças.

Ficha Técnica
Texto Original: Stephen King.
Dramaturgia: William Goldman.
Tradução/Adaptação: Claudia Souto e Wendell Bendelack.
Elenco: Mel Lisboa, Marcello Airoldi e Alexandre Galindo.
Direção Artística: Eric Lenate.
Direção De Produção: Bruna Dornellas e Wesley Telles.
Desenho De Luz: Aline Santini.
Arquitetura Cênica e Adereços: Eric Lenate.
Figurinos: Leopoldo Pacheco e Carol Badra.
Visagismo: Leopoldo Pacheco.
Assistente de Figurino e Visagismo: Bruna Recchia.
Trilha Sonora, Sonoplastia e Engenharia De Som: L. P. Daniel.
Direção Audiovisual: Júlia Rufino.
Assistente de Iluminação: Vinicius Andrade
Direção de arte projeções: Sylvain Barré
Fotos: Leekyung Kim.
Criação da Arte: Leticia Andrade.
Assistência de Direção: Mariana Leme.
Direção Cenotécnica: Evas Carretero e Rafael Boesi.
Serralheria: José da Hora.
Designer Gráfico: Natália Farias
Mídias Sociais:  Ismara Cardoso.
Gestão de Projetos: Deivid Andrade.
Produção Executiva: Marcos Rinaldi
Técnico e Operador de Som: Rodrigo Florentino
Técnica e Operadora de Luz: Aline Sayuri
Técnico e Operador de Vídeomapping: Alexandre Gonzalez
Diretor de Palco: Eduardo William
Contrarregras: Miguel Pereira, Pedro Ravel e Matheus Coelho
Camareira: Elizabeth Chagas
Assistente de Produção: Bruna Sirena.
Coordenação Administrativa: Letícia Napole.
Assessoria Jurídica: Maia, Benincá & Miranda Advocacia.
Assessoria Contábil: Leucimar Martins.
Marketing Cultural e Assessoria de Mídia: R+Marketing.
Apresentado por: Ministério da Cultura
Patrocínio: Porto e Start Química
Produção Local: Uberlândia na Rota do Teatro (Carlos Guimarães e Maíra Pelizer)
Realização: WB Produções

Produção original da Broadway produzida pela Warner Bros. Theatre Ventures em associação com Castle Rock Entertainment, Liz Glotzer, Mark Kaufman, Martin Shafer e Raymond Wu.

Estreia mundial produzida em Bucks County Playhouse, New Hope, PA Jed Bernstein, diretor de produção.

Serviço
MISERY, a partir do romance de Stephen King

UBERLÂNDIA/MG
11 e 12 de agosto
Sexta às 20h e sábado às 19h

Teatro Municipal de Uberlândia
Av. Rondon Pacheco, 7070.
Informações: (34) 3235-1568

INGRESSOS:
Primeiro lote: inteira R$100,00 e meia R$40,00
Segundo lote: inteira R$100,00 e meia R$50,00
Terceiro lote: inteira R$120,00 e meia R$60,00
Quarto lote: inteira R$140,00 e meia R$70,00

Vendas antecipadas:
site megabilheteria.com (24 horas e com taxa se conveniência)
Loja Inclusive Brechó, na avenida Cesário Alvim, 396 – Centro (aberta das 9 às 18 horas, de segunda a sexta e sábado das 9 às 14h, estacionamento conveniado ao lado)

Na sessão de sábado o espetáculo contará com intérprete de libras!

Classificação:  14 anos
Duração: 100 minutos
Gênero: Suspense


Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!