30/03/2023 às 19h05min - Atualizada em 31/03/2023 às 00h00min

Março Azul Marinho: melhorar o estilo de vida pode ajudar a combater o câncer de intestino

A câncer de intestino é terceiro tipo de câncer mais frequente no Brasil

SALA DA NOTÍCIA PAULA BATISTA

Pixabay
O mês de março marca também um tempo de conscientização sobre o câncer de intestino. Homens e mulheres, acima de 45 anos, e aqueles que têm a doença no histórico familiar, precisam ficar atentos para a prevenção, acompanhamento e qualidade de vida. O Março Azul Marinho é uma campanha focada na prevenção desta doença silenciosa que requer atenção aos seus sinais e fatores de risco.
            O câncer de intestino abrange os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto (final do intestino, imediatamente antes do ânus). “Também é conhecido como câncer de cólon e reto ou colorretal. É tratável e, na maioria dos casos, curável ao ser detectado precocemente, quando ainda se apresenta em estádios iniciais, sem disseminação para outros órgãos”, explica a médica do Pilar Hospital, em Curitiba (PR), Dra. Isadora Madalosso.
            De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de intestino está fortemente associado aos hábitos de vida, como tabagismo, alimentação inadequada e inatividade física. “A incidência da doença vem aumentando nos últimos anos e, em paralelo, observa-se que a população está cada vez mais exposta aos fatores de risco e menos exposta aos fatores de proteção, que seriam os hábitos de vida mais saudáveis”, comenta a especialista.

Conforme a médica, a melhor forma de prevenção é o rastreamento feito pela colonoscopia. “Esse exame permite identificar lesões que antecedem o câncer e deve ser feito em pessoas com 45 anos ou mais. Caso tenha histórico familiar é preciso antecipar o exame. Além disso, manter uma rotina de atividades físicas e alimentação balanceada, evitar álcool e cigarro e manter suas consultas e exames médicos em dia”, completa.
Manter os exames em dia é fundamental. Por isso, os pacientes podem contar com a Endoclim, localizada no Pilar Centro Médico, para a detecção precoce da doença e os pólipos. Além disso, outros exames de imagem adicionais podem ser realizados na CEDIP, que é um centro de exames e diagnósticos de Imagens, que conta com 31 anos de atuação e está a disposição para a realização de todos os exames necessários.
 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!