02/10/2023 às 17h30min - Atualizada em 03/10/2023 às 00h01min

SIMETRIA: entrelaçando a arte, a beleza e a própria história

Documentário retrata que o acesso à arte ao contemplar o belo é para todos

Bruna Mendes
Bruna Mendes - [email protected]
Reprodução Internet


 

Com o objetivo de fazer com que as pessoas prestem atenção na beleza, a partir da natureza, arquitetura, do próprio entorno e para que elas aperfeiçoem o olhar e usufruam do belo, além do desejo que os indivíduos entrem em contato com os próprios incômodos, a publicitária e mestre em comunicação, Bruna Mendes, lança a premiére do documentário SIMETRIA, roteirizado e produzido por ela de forma independente, no Cine Theatro Brasil Vallourec, em Belo Horizonte, nesta próxima terça- feira, 3 de outubro. O evento será apenas para convidados. 

 

A produtora conta que a ideia do documentário surgiu porque ela se interessou por arte tardiamente. “Eu não tive esse estímulo de ir a museus, de ir em exposições, em teatros, durante a minha infância. Ao longo da minha trajetória profissional eu me formei publicidade, fiz um mestrado em comunicação aplicado em branding e o meu mestrado foi em Portugal. E essa experiência de fazer o mestrado com a somatória de estudar branding me fez olhar para marcas que têm longevidade, são marcas que devem ter uma função social. Então o documentário foi desse lugar, de olhar para as pessoas ao meu redor e para as mesas onde eu estava inserida e as pessoas não terem o interesse sobre a arte”, conta Bruna. 

 

Ela complementa dizendo que o projeto saiu desse lugar de olhar para as pessoas ao redor e para as mesas onde  estava inserida e as pessoas não terem o interesse sobre a arte.  “Por acharem que eram finos demais, chiques demais, que ir a um museu não é algo para o bico delas, que participar de uma orquestra, de uma apresentação, até a escolha aqui do Cine Brasil, elas não virem, às vezes com tantas programações gratuitas, é por um sentimento de não se sentir em parte, de que isso não é para elas. E eu já parti desse lugar de não me sentir em parte”, acrescenta. 

 

À expectativa com o lançamento do documentário  parte de um desejo inclusive muito genuíno, das pessoas ao redor da autora, em primeiro lugar, terem acesso a algo que vem do olhar dela. “Quero mostrar para as pessoas que beleza, a arte nasceu de um lugar elitista, mas hoje ela tem um caminho pavimentado e disponível para que as pessoas acessem e eu falo de pessoas justamente as vezes que tiveram as mesmas oportunidades do que eu, mas que acham que não é para elas”, afirma a publicitária. 

 

SIMETRIA

 

O documentário foi um projeto que demorou 10 meses porque houve captações em alguns lugares do mundo e também no Brasil, São Paulo, Belo Horizonte. “Acredito que durante o processo, os desafios que eu encontrei foi fazer tudo de forma artesanal. Eu não tinha uma equipe, igual o Netflix tem, para bolar uma estratégia e ir para todo lugar. Fui para Portugal, gravei lá porque isso faz parte da minha história, porque eu morei lá um tempo e o fato de morar lá, isso ampliou minha visão de mundo e esse interesse por arte. Por isso, eu quis gravar lá, então eu contratei uma equipe de lá para gravar, fiz a mesma coisa em Paris. Costumo dizer que foi um documentário produzido artesanalmente. Demorou mais tempo porque exigiu essa questão de recursos”, finaliza.

 

Venha prestigiar a premiére do Simetria

 

É com grande entusiasmo que convidamos vocês para assistir a primeira exibição do documentário!

 

Serviços

 

Evento: Premiére Simetria

Data:  03/10

Horário: 

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec - Av. Amazonas, 315 - Centro, Belo Horizonte - MG, 30180-000

Mais informações: https://brunamendes.co/

 


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!