10/10/2023 às 11h05min - Atualizada em 13/10/2023 às 00h02min

Mulheres de 24 a 33 anos são as que mais procuram por terapia

Depressão, ansiedade, burnout e estresse estão entre as principais queixas

Redação
Divulgação


Cuidar da saúde mental deveria ser prioridade de todas as pessoas, independente do sexo ou idade. No entanto, levantamento realizado pela Telavita, primeira clínica digital de psicologia e psiquiatria do Brasil, com os 10 mil usuários da plataforma, apontou que a faixa etária que mais procura por terapia é a de 24 a 33 anos. Além disso, apenas um terço dos pacientes se identificam com o sexo masculino.

Para a psicóloga Milene Rosenthal, cofundadora da healthtech, as principais queixas de quem procura o atendimento são depressão, ansiedade, burnout e estresse. E, para quem faz o tratamento, a taxa de melhoria clínica para pacientes diagnosticados com depressão é de 65,4%. 

“A sessão de terapia é recomendada para todas as pessoas e não se restringe a uma minoria com distúrbios ou problemas sérios. Todos nos sentimos confusos com nossos sentimentos e relacionamentos, afinal, somos humanos. Por isso, a ajuda psicológica é uma oportunidade para compreender as diferentes situações que vivenciamos. A terapia está ali para dar apoio àqueles que precisam”, explica a profissional.

Sessão de terapia

A psicoterapia pode ser realizada de forma individual ou em grupo, como em casal ou família e existem diversas abordagens. A maioria das sessões tem uma duração média de 50 minutos, que podem ser feitas semanalmente ou a cada quinzena. A terapia é um processo que acontece por meio da conversa. Portanto, quanto mais o paciente conseguir expor os seus sentimentos, melhor será. A área de estudo é muito ampla e, por isso, os profissionais se especializam em patologias específicas. Dentre os problemas que podem ser tratados pela psicoterapia é possível listar alguns como: término de relacionamento, conflito na vida profissional e pessoal, doenças físicas, luto, desemprego, depressão, ansiedade, transtornos de personalidade, transtornos alimentares, sexualidade entre outros.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!