29/11/2023 às 14h00min - Atualizada em 30/11/2023 às 00h03min

Brasil domina regatas da SSL Gold Cup e assume a ponta nas quartas-de-final

Equipe de Robert Scheidt e Martine Grael venceu as duas regatas do dia na Espanha

Flavio Perez Guimarães
https://onboardsports.pressroom.com.br/43194814d6/brasil-domina-regatas-da-ssl-gold-cup-e-assume-a-ponta-nas-quartas-de-final.html
On Board Sports


A Seleção Brasileira de Vela dominou as regatas desta quarta-feira (29) das quartas-de-final da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo da Vela. Com as duas vitórias nas duas regatas do dia em Gran Canárias, na Espanha, a equipe de Robert Scheidt e Martine Grael assumiu a liderança isolada do Grupo 3.

A decisão dos dois classificados às semifinais será nesta quinta-feira (30) e terá peso dobrado. O SSL Team Brasil soma 10 pontos, seguido por Austrália com 8, Portugal com 7 e Nova Zelândia com 5. 

Após ficar sem velejar na véspera por falta de ventos, as rajadas voltaram a bater nas Ilhas Canárias e as regatas foram disputadas com média de 10 nós. Com largadas perfeitas, o Brasil contornou todas as bóias em primeiro lugar, vencendo ambas de ponta a ponta. 

''Velejamos muito bem, conseguimos executar nosso plano que era largar a sotavento dos outros barcos. Com isso, a regata clareia e dá para velejar com bastante velocidade, e a Martine fez ótima decisões táticas...estou feliz com a performance do time'', comemorou Robert Scheidt.

''Mas não tem nada definido! Amanhã tem regata valendo o dobro e precisamos ter a mesma atitude de hoje para ganhar a vaga na semifinal. Estamos confiantes, porém os times que estamos velejando contra têm ótimo ritmo e são nações de respeito na vela''.

Desde o procedimento de largada já era possível ver um Brasil com mais atitude, e na maioria das vezes perto da Austrália, que liderava até então a chave. As largadas de Robert Scheidt e equipe foram à sotavento, ou seja, a borda do barco oposta àquela de onde o vento sopra.

As decisões táticas corretas fizeram com que a tripulação tivesse que olhar os adversários no retrovisor e fazer as manobras limpas, sem erros. Deu tudo certo, como explica a bicampeã olímpica Martine Grael. 

''As decisões táticas foram fáceis largando na frente! Conseguimos um largadão, Robert acertou o pin que estava favorecido na esquerda e depois foi só proteger e colocar a proa pra baixo! Liderando fica muito mais fácil'', disse Martine Grael.

Na primeira regata do dia, a ordem foi Brasil, Austrália, Portugal e Nova Zelândia. Na segunda, Brasil, Nova Zelândia, Portugal e Austrália. A prova decisiva do grupo brasileiro deve ser realizada por volta das 8h30 no horário de Brasília.

A transmissão será pelo YouTube https://youtu.be/Moar5CtNiX0

Nesta quarta-feira (29), a Espanha venceu mais uma e lidera sua chave com vantagem de 3 pontos para Itália e Suíça. A Lituânia é a lanterna. Na chave 1, a Grã-Bretanha segue com 100% de aproveitamento e está praticamente classificadas às semifinais com 12 pontos deixando para trás Malásia, com 8, França com 7, e Dinamarca com apenas 2 pontos.

Os alemães se recuperaram de um início ruim e dividem a segunda colocação da série com a França com 8 pontos. Hungria segue firma na liderança com 10 pontos e o Chile é o lanterna com 4.

O time brasileiro tem sido escalado com Alfredo Rovere, Juninho de Jesus, Henrique Wisni, Henry Boening, Gabriel Borges, Mario Tinoco, André Fonseca, Martine Grael e Robert Scheidt. Os suplentes são Gabriel Kieling e Pedro Trouche.

Numeração 

1 Alfredo Rovere
2 Juninho de Jesus
3 Henrique Wisni Gomes
4 Henry Boening
5 Gabriel Borges
6 Mario Tinoco
7 André Fonseca
8 Gabriel Kieling
9 Martine Grael
11 Pedro Trouche
10 Robert Scheidt

Com semelhança das principais Copas do Mundo em outros esportes, a SSL Gold Cup é um evento de igualdade de oportunidades com barcos SSL47. O barco brasileiro ganhou em 2022 o patrocínio da Sertrading, uma das maiores empresas de comércio exterior do país, e da Subsea 7 S.A., que apoiarão o time. Além da marca de mochilas e equipamentos para atividades outdoor Allcatrazes. 

A união entre Sertrading e Subsea 7 S.A com a Seleção Brasileira de Vela foi idealizada por Bruno Prada, companheiro de Robert Scheidt nas medalhas de Pequim 2008 e Londres 2012, e CEO do barco brasileiro.

Sobre a SSL Gold Cup

A SSL Gold Cup reúne desde seu início 56 nações entre os membros da World Sailing para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico em que a corrida pela tecnologia pode atrapalhar a corrida pela glória, a SSL busca uma competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda, e os campeões se tornam heróis inspiradores de novas gerações. A SSL é um evento especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são disputadas com flotilhas de quatro barcos em cada, até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da Grande Final será coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL criou um formato inovador. E os fogos de artifício ao final do evento prometem dar um desfecho dramático para esta incrível competição global.

Mais informações em https://goldcup.starsailors.com/

 


 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Notícias Relacionadas »
Quer anunciar e
posicionar melhor
sua marca?
Clique para
divulgar já!🤝
Atendimento
Fale conosco pelo WhatsApp agora!